Mensagens

Mensagem em texto

DAVI, O HOMEM SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS QUE CAIU

Tema: ARREPENDIMENTO
André Silvério
Igreja Presbiteriana do Brasil 2417 visitas 79 mensagens 28 votos

O que significa ser alguém segundo o coração de Deus? Significa ser perfeito ou não pecar nunca mais depois de ser salvo? O que significa para você ser um homem, isto é, um cristão, segundo o coração de Deus? 

2 SAMUEL 11-12

Contextualização

Os Livros de Samuel recebem o nome de um de seus principais personagens – o Profeta Samuel. Mas os Livros tratam basicamente do começo da história da monarquia israelita, ou seja, do reinado humano sobre a nação de Israel. O Primeiro Livro de Samuel discorre basicamente sobre o levantamento de Saul como rei, seu reinado (lutas, guerras, vitórias, perdas e rejeição) e termina, por fim, com a sua morte.

O Segundo Livro de Samuel discorre basicamente sobre a unção de Davi como rei sobre Israel, seu reinado (lutas, guerras, vitórias derrotas e pecado) e termina com sua velhice.  A Bíblia nos dá muitíssimas informações acerca de Davi. Vejamos aquelas que são mais pertinentes: 1. Sabemos que Davi era filho de Jessé e neto de Boaz, o resgatador de Rute (Rt 4.21-122). 2. Sabemos que Davi era de pastor das ovelhas de seu pai (1Sm 16.19). 3. Sabemos que Davi foi herói nacional ao derrotar o gigante filisteu (1Sm 17.45). 4. Davi era casado com Mical, filha de Saul (1Sm 18.27-28), e que depois também casou-se com outras mulheres, uma era chamada Abigail, viúva de Nabal e a outra Ainoã (1Sm 27.3). Naquele tempo Saul havia tomada a sua filha Mical de volta e dado a outro homem chamado Palti (1Sm 25.44). Ainda naquele tempo, a poligamia era um costume tolerado na nação de Israel, embora nunca fosse o ideal de Deus. 5. Sabemos que depois da morte de Saul, Davi é aclamado rei de Israel e reina por quarenta anos (2Sm 2.4; 2Sm 5.4). 6. Sabemos que Davi lutou muitas guerras e alcançou muitas vitórias, algumas muito significativas, como, por exemplo, contra os filisteus, trazendo novamente a Arca da Aliança para Jerusalém (2Sm 6.1-19). 7. Sabemos que Davi se tornou um grande Rei em Israel, e Deus era com Davi (2Sm 5.10, 12). 

Mas na história do “homem segundo o coração de Deus” há uma terrível mancha – um pecado que mudará o curso da sua vida e do seu reinado em Israel. O presente texto é a narrativa deste pecado, a forma como Deus o trata e as consequências dele. 
Tema: Davi, O Homem Segundo o Coração de Deus, que Caiu 

I. O Pecado “Estratégico” de Davi e o Olhar Justo de Deus (11) 


O Pecado de Davi – Adultério (1.5)

1. O erro de Davi começou quando ele ficou no seu palácio ao invés de ir para à guerra com seus soldados, segundo os costumes da época (11.1). 

2. O pecado de Davi começa no seu coração, depois de ter visto uma formosa mulher banhando-se (11.2). 

3. O desejo pecaminoso que havia no coração de Davi o leva a traçar estratégias para chegar ao seu objetivo final. Davi descobre que o nome daquela mulher é Bate-Seba (significa “filha de juramento”), que ela era filha de Eliã e, principalmente, era casada com Urias (11.3). 

4. Após ter todas as informações a respeito da Bate-Seba, Davia manda buscar e adultera com ela. Em seguida a mulher volta para a sua casa (11.4).

5. Davi segue a sua vida como se nada tivesse acontecido. Ele havia adulterado e pensava que tudo estava bem e tranqüilo. Passados alguns dias, a mulher percebeu que estava grávida e mandou avisar Davi (11.5). 

Primeira Estratégia de Davi – Disfarçar o Pecado por meio de Urias (6-9)


6. A história começou a ficar complicada para o lado de Davi. Ele então teve uma ideia genial – mandar buscar o marido de Bate-Seba, chamado Urias, que estava na guerra, deu-lhe uns dias de folga, mandou que fosse para a casa e ainda lhe mandou um presente (11.6-8).

7. Porém, Urias não foi para casa, antes ficou na porta do palácio de Davi (11.9). 
Segunda Estratégia de Davi – Embebedar Urias e Mandá-la à casa dele (10-13)

8. Davi fez uma nova tentativa que não teve efeito, então o embebedou naquela noite. Porém, Urias não foi para sua casa (11.10-13).
Terceira Estratégia de Davi – Matar Urias na Guerra e Fazer com que tudo Parecesse Normal – Pecado de Assassinato (14-25) 

9. Davi, então, criou uma estratégia que não tinha erro. Era muito simples. Por meio de uma carta, que na verdade era uma sentença de morte, levada ao comandante Joabe pelo próprio Urias, Davi ordenou ao seu comandante que colocasse Urias na frente da batalha para morrer (11.14-15).

10. A vontade de Davi foi feita – Urias morreu e tudo agora estava certo (11.16-25). O problema de Davi estava resolvido. Assim que passou o tempo do luto (talvez alguns poucos dias) de Bate-Seba, Davi mandou buscá-la e a levou para morar no palácio (11.26a). 

11. Tudo estava como estrategicamente planejado – marido morto, mulher viúva, esposa nova, se não fosse por um detalhe – “Porém isto que Davi fizera foi mal aos olhos do Senhor” (11.26b).

12. Havia um plano estrategicamente elaborado. Tudo iria dar certo conforme o planejado. “Porém isto foi mal aos olhos do Senhor”. Davi esqueceu-se que nada escapa aos olhos de Deus. Os olhos do Senhor estão sobre todos. Davi escondeu seu pecado de muitos, abafou as circunstâncias, fechou as cortinas da vergonha, mas o Senhor Deus, aquele que sabe e conhece todas as coisas estava observando os atos de Davi. 

13. Resumo: Davi pecou por Cobiça, Adultério, Mentira, Coerção e Assassinato. 


II. A Confissão Humilde de Davi e Perdão Imediato de Deus (12.1-15a) 


Davi Estava com o Coração endurecido e Deus Manda o Profeta (12.1,2)


1. Davi seguiu a vida achando que tudo estava de acordo com seu plano. O coração de Davi estava endurecido pelo pecado. Davi estava frio e longe de Deus. Mas Deus enviou um profeta chamado Natã à Davi (12.1).

2. Natã foi conversar com Davi e lhe contou uma parábola (12.2-4).

3. Após ter ouvido a história, Davi ficou enfurecido (12.6).
Davi é Confrontado com seu Pecado (12.7)

4. Natã coloca Davi no centro da história, e lhe mostra que ele é o homem (12.7).

5. Nas palavras do Profeta, Deus confronta Davi com o seu pecado (12.8-12).
Razão do Pecado de Davi

6. O Profeta aponta a razão do pecado de Davi – Desprezou a Palavra do Senhor (9).
Davi Confessa seu Pecado e Recebe Perdão (12.13)

7. Davi confessa humildemente o seu pecado e recebe o perdão imediato de Deus (12.13). 

Aplicação


8. Devemos notar que o pecado faz o coração do homem endurecer, a tal ponto que ele passa a ver o pecado como algo normal e natural. Isto significa que o homem precisa ser confrontado para perceber o tamanho e a feiúra do seu pecado. Mas ao passo que o homem confessa o seu pecado a Deus, o Senhor o perdoa imediatamente. 9. Deus está sempre com seus ouvidos abertos e mãos estendidas para ouvir a confissão de pecados e perdoar graciosamente (Sl 130.4). 

III. A Consequência e o Recomeço da Vida de Davi e a Graça Abundante de Deus (14-31)


Disciplina de Deus se Cumpre (12.14-19)


1. Embora Deus tivesse perdoado Davi, ele haveria de colher as consequências. A primeira e, talvez, mais dura foi a morte de seu filho (12.14-15). 

2. Davi buscou a presença de Deus intercedendo pela criança, com jejuns e oração, mas a Palavra de Senhor se cumpriu e a criança morreu (12.16-23).  Restauração com Deus (12.21-23)


3. Depois de experimentar a disciplina de Deus, Davi levantou a cabeça, firmou os passos e buscou fazer aquilo que era reto e justo. Davi entrou no templo e adorou a Deus, algo que talvez não fizesse há muito tempo.
Restauração Familiar (12.24,25)


4. Consolou Bate-Seba e teve mais um filho com ela, chamado Salomão, “e o Senhor o amou” (12.24). 

5. Salomão foi criado aos pés do Profeta Natã, “e este lhe chamou Jedidias, por amor do Senhor.” (12.25).
Restauração Nacional (12.26-31)

6. À seguir, Davi venceu a mesma guerra contra a cidade de Rabá em que Urias foi morto. Deus o honrou perante os seus adversários (12.26-31). 

7. Os pecados trazem consigo algumas consequências – umas mais brandas, outras mais duras. Mas após a disciplina, deve vir o recomeço de uma nova caminhada com Deus. E neste recomeçar, devemos contar com graça abundante de Deus que nos encoraja a seguir em frente.  

8. A despeito da dura consequência na vida de Davi – Morte de seu filho, houve restauração. Restauração em sua comunhão com Deus. Restauração familiar (Bate-Seba foi consolada e Deus concedeu a eles um maravilhoso filho – Salomão) e Restauração nacional (Israel vence a guerra contra os Amonitas). 


Aplicações Práticas


Os desejos pecaminosos nascem no coração, passam pela mente, onde cria estratégias e meios para alcançá-los, até chegar às atitudes finais. O Profeta Jeremias diz que “o coração do homem é desesperadamente corrupto” (Jr 17.9). Isso acontece todas as vezes que desprezamos deliberadamente a Palavra do Senhor. Ou seja, todas as vezes que deixamos de buscar na Palavra satisfação para nossa alma, mente e coração. Desprezar a Palavra é o mesmo que deixar de ter comunhão íntima com o Salvador Jesus. 

O pecado uma vez consumado leva o homem ao endurecimento espiritual. Deus então precisa confrontá-lo e mostrar-lhe o seu erro. Tiago diz que “o pecado uma vez consumado gera a morte”, isto é, a separação de Deus (Tg 1.15). 

Ao passo que, quando o homem confessa humildemente o seu pecado e o abandona, Deus o perdoa imediatamente. Em Cristo Jesus recebemos perdão para os nossos pecados (1Jo 1.9). Cristo já pagou os nossos pecados todos na cruz do Calvário. O Sangue de Jesus nos purifica de todo o pecado (1Jo 1.7). 

O perdão de Deus não exclui a disciplina e as consequências. Contudo, deve haver um recomeço na vida daquele que recebe o perdão de Deus. A Bíblia diz que Deus nos disciplina porque nos ama (Hb 12.5). 

Na medida em que buscamos agradar a Deus e andar nos seus caminhos, Deus nos abençoa e nos dá graça abundante para seguir em frente – “onde abundou o pecado superabundou a graça de Cristo” (Rm 5.20). 

Davi fez tudo o que fez, e mesmo assim foi chamado de o “homem segundo o coração de Deus” (At 13.22). A pergunta é: Porque Davi foi chamado de homem segundo o coração de Deus? A resposta é uma só: Todas as vezes que ele pecava, ele se arrependia e buscava fazer a vontade de Deus. 

Portanto, ser um homem ou mulher segundo o coração de Deus, não significa ser perfeito, mas reconhecer o seu pecado, arrepender-se e buscar de todo o coração amar ao Senhor Jesus e caminhar com ele. 




Rev. André Silvério

VDM/SDG

Compartilhar

Avaliação: 4.8/10 (28 votos)

Desenvolvido por